segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Golden Stratocaster - Made in Brazil 80'/90'

#018

 

Olá galera, para o exemplar de número 18 apresento minha segunda Golden Stratocaster do final dos anos 80' e início dos 90', conforme afirmei em minha primeira publicação desse exemplar, sem dúvidas é a melhor guitarra brasileira desse modelo, ou seja, apresento o "cálice sagrado" ou "santo graal das Stratocasters" já construídas/montadas em solo brasileiro, pois apresenta o conceito mais nobre, puro e elevado de uma Stratocaster. Essa Golden é a verdadeira cópia, é como ter o chassi e as madeiras da Fender por migalhas de dinheiro, posso afirmar sem dúvidas que essa Golden pertence a uma safra considerada as melhores stratos já produzidas/montadas no Brasil por qualquer empresa conhecida. Depois do meu primeiro post, muitas pessoas se interessaram em adquirir esse exemplar mas esbarraram na dificuldade de encontrar no mercado, o lance é garimpar e não desistir galera! Também é importante ressaltar nossa descoberta, através da ajuda do nosso amigo e colaborador Moisés Figueiredo, descobrimos que as Goldens dessa mesma geração que possuem o corpo pintado de qualquer cor que não seja especificadamente a Sunburst, é feita em compensado! Isso mesmo amigo.. ás vezes você acha que pode estar garimpando e adquirindo o cálice sagrado de ouro (Golden hehe) mas na verdade está adquirindo um cálice de latão banhado em dourado! Por isso que se deve ficar atento nas sunbursts, são as únicas em madeira mesmo.. o resto se sabe que é compensado, apesar de ter as mesmas medidas e dimensões da outra! Além disso, o braço parece ser normal, uma peça em Maple com escala em Rosewood, não apresentando qualquer anormalidade. Sobre as anormalidades desse modelo, várias possuem um problema em relação a marcação da 12º casa que se apresenta fora de alinhamento, banguelinha ou caolha, como você preferir. Essa guitarra é geralmente anunciada na casa dos R$ 300,00 Reais, valor que considero injusto por apresentar madeiras tão nobres, além de possuir construção de alto padrão internacional, é injusto independente do estado de conservação e originalidade, por esse modelo tão difícil de ser garimpado e colecionável. Essa guitarra daqui a alguns anos vai valer mais, não é possível que as pessoas ainda não tenham se dado por conta. 

PS: Antes que alguém me chame de ignorante, é bom lembrar que é claro que ter medidas bem próximas ou iguais a uma Fender, não a torna necessariamente uma Fender, mas pelo menos mantém o instrumento bem próximo do conceito inicial de uma stratocaster. Repito novamente: conforme escrevi antes, nossa experiência com essa Golden dessa geração é que apenas as Sunbursts eram em Alder, as de cores sólidas eram em lâminas de compensado. (Depois descobrimos que essa regra não se aplicava, pois eu iria adquiri r futuramente uma de cor sólida em Alder, veja o post sobre a terceira Golden publicado em Janeiro de 2016)


Especificações:

Nome: Golden
Modelo: Stratocaster
Série: ?
Madeira do corpo: Alder
Madeira do braço: Maple
Escala: Rosewood
Corpo - Shape: Stratocaster
Número de casas: 22
Headstock: Small Headstock
Neck Plate: Standard 4 furos
Configuração dos captadores: S/S/S
Captadores: Ceramico
Chave seletora: 5 posições
Controle: 1 Volume - 2 Tone
Cores: Sunburst
Ponte: Vintage Style - 6 parafusos
Tarrachas: Originais
Escudo e Knobs: Escudo amarelado com Knobs aged white
Fabricação: Made in Brazil
Ano: 1989 - 199? (Final dos anos 80 e início dos anos 90)
Fabricante: Golden
Período de Fabricação: Final dos anos 80 e início dos anos 90

Avaliação do Blog:


Braço: A-

Corpo: A-
Headstock: A-
Tocabilidade: A-
Hardware: D+
Captadores: C+
Construção: A-
Timbre: B+
Acabamento: A++
Madeiras: B+
Histórico: B+

Avaliação de Mercado:


Geralmente anunciado: R$ 300,00

Valor justo: Já está no valor justo.
Barbada: R$ 300,00 já é uma barbada, acreditem.












sábado, 16 de agosto de 2014

Tagima Stratocaster 635 - Made in Brazil - 2002

#017


Continuando nossa sequência, para o exemplar de número 17, apresento essa Tagima Stratocaster do início dos anos 2000 (2002 mais especificadamente). É um instrumento de custo médio, geralmente as Tagimas do início dos anos 2000 são vendidas na casa dos R$ 900/1000,00 Reais (entre outros absurdos que tenho visto por aí, são anunciadas na casa dos R$ 1300/1500 Reais) e acredito que não deva passar disso, R$ 900,00 seria o valor justo a ser pago por esse modelo em bom estado de conservação.

Especificações:

Nome: Tagima

Modelo: Stratocaster
Série: 635
Madeira do corpo: Marupá
Madeira do braço: Marfim
Escala: Marfim - Escaloupada de fábrica
Corpo - Shape: Stratocaster
Número de casas: 22
Headstock: Big Head
Neck Plate: Standard 4 furos
Configuração dos captadores: S/S/S 
Captadores: Original em Cerâmico - Customizada com captadores Dimarzio HS-3
Chave seletora: 5 posições
Controle: 1 Volume - 2 Tone
Cores: Amarela / Creme / Vintage White
Ponte: Vintage Style - 6 parafusos
Tarrachas: Originais
Escudo e Knobs: Escudo branco com Knobs brancos
Fabricação: Made in Brazil
Ano: 2002
Fabricante: Tagima
Período de Fabricação: 2000 / 2004


Avaliação do Blog:


Braço: B+

Corpo: B+
Headstock: A-
Tocabilidade: B+
Hardware: C+
Captadores: C+
Construção: B+
Timbre: B+
Acabamento: A-
Madeiras: B-
Histórico: B+


Avaliação de Mercado:


Geralmente anunciado: R$ 1500,00

Valor justo: R$ 900,00
Barbada: R$ 600,00



















sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Oração do Strateiro





Não se ofendam.. é só uma brincadeira:

"Pai nosso que estais no céu
Santificado seja a vossa Strato
Venha a nós aquela Pré-CBS
Seja feito o santo graal das Stratos
Assim na Fender como nas outras
O single de alnico sem ruídos de cada dia nos dai hoje
Perdoai-nos as nossas réplicas e falsificações
Assim como nós perdoamos 
A Tagima que nos vendeu madeira verde nos anos 90  kkkkk
E não nos deixeis trocar jamais por uma Ibanez
Mais livrai-nos do compensado"

                                                 Amém

Oração da relicagem

Não se ofendam.. é só uma brincadeira:

"Pai nosso que estais no céu
Santificado seja o vosso relic
Venha a nós a ação do tempo
Seja feita a arte do envelhecimento
Assim na Tele como na Strato
O betume nosso de cada dia nos dai hoje
Perdoai-nos as nossas lixadas erradas
Assim como nós perdoamos 
A quem nos tem arranhado nossa guitarra
E não nos deixeis errar o ponto do relic
Mais livrai-nos do PU"

                                                 Amém