quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Condor Semi Acústica JC 501


Olá amigos, para a postagem da coluna "Diário de um Strateiro" referente ao mês de Dezembro, trago essa magnífica Condor  ilustrada pelo nosso amigo e colaborador do blog Erich Von Farah (conforme explicado antes, nessa coluna irei abrir um espaço para outros instrumentos, acredito que o que está realmente em jogo nessa coluna é o testemunho, a experiência com as variadas ferramentas musicais, essa é a grande relevância do diário) e nesse caso temos outro clássico!  Fiquem com a narrativa do Fernando, abraços!


Olá pessoal, recentemente adquiri uma Condor JC 501 e muitos amigos me questionaram sobre o modelo em questão, devido a isso resolvi contar um pouco das minhas impressões, então vamos lá:

Nome: Condor 
Modelo: Semi Acústica
Serie: JC 501
Madeira do corpo: Mogno
Madeira do braço: Mogno - Set in
Escala: Rosewood
Hardware: Black
Corpo - Shape: Semi Acústica padrão ES335
Número de casas: 22
Configuração dos captadores: H/H
Captadores: Humbucker cerâmicos 
Controle: 1 Volume - 1 Tone
Cores: Natural, Cherry (ambas cores opacas/sem brilho)
Fabricação: Made in China
Fabricante: Condor





- Construção/Acabamento

Trata-se de uma semi acústica "padrão" no estilo Gibson ES-335, contendo um bloco central sólido.
O corpo e braço são de Mogno asiático, porém com uma qualidade acima da média do que encontramos em guitarras chinesas; o acabamento permite que notemos a qualidade da madeira e a construção do instrumento, que na minha opinião, é muito bem feito. 

Não existindo falhas, rebarbas, defeitos ou qualquer coisa do tipo; ponto positivo para a Condor.



Esse é o segundo modelo que eu adquiro, sendo o primeiro com o acabamento Cherry - "avermelhado", que acabei precisando vender depois de um tempo.

O modelo que possuo atualmente, acabei fazendo algumas modificações estéticas para ressaltar o visual da guitarra, que ao meu ver faltava um "up".





- Timbre:

O timbre não foge do padrão, é encorpado e cheio de graves como toda boa semi acústica. Apesar de ser um instrumento mais utilizado em Blues e Jazz, é uma guitarra bem versátil que pode ser encaixada em qualquer estilo musical,apenas é preciso se atentar para estilos que exijam muito ganho em overdrives, o que acaba gerando uma microfonia (principalmente se estiver muito próximo do amplificador).

Os captadores são simples e não tem nada demais, de imediato me agradaram, porém pela estrutura da guitarra, um upgrade nessa parte é necessário.


- Pontos positivos:

O principal diferencial dessa guitarra é a construção, sendo ela de uma qualidade muito acima da média, só que por um preço muito menor em relação a suas concorrentes (Epiphone Dot, Epiphone Studio, Crafter, Tagima, Shelter, Hofma, etc).


- Pontos negativos:

As tarraxas são um pouco folgadas e não seguram muito a afinação, com um bom aperto nos parafusos isso melhora um pouco, mas a troca delas (junto a um nut da graphtech ou de osso) melhoraria muito o problema em questão.

Os captadores são simples demais para uma guitarra que tem uma construção como essa, portanto captadores com uma boa qualidade deixarão a guitarra falando alto!


- Conclusões

Resumindo tudo o que eu disse até agora, é uma guitarra com uma excelente construção que com pequenos ajustes se torna um instrumento para a vida toda. 






Erich Von Farah

2 comentários:

  1. Tu sabes qual é o shape do braço? Ou, no caso, se também parece com epiphone nesse quesito?

    ResponderExcluir
  2. Acabei de comprar essa guitarra e gostei muito do estilo, do acabamento (seu blog foi um grande incentivo, inclusive, agradeço muito). não tenho muita reclamação ainda dos captadores originais, mas certamente ainda não usei o suficiente.

    Sou novato no que se diz respeito ao conhecimento sobre captadores, mas estou vendo que ela tem um som puxado pros graves. Logo, eu automaticamente pensei em colocar um EMG na ponte, pois usava em uma SG que tocava e consegui timbres ótimos.

    E então entrei em loop assistindo reviews atrás de reviews no youtube até chegar no Seymour Duncan 59, e acho que é o que mais se aproxima do som que quero tirar dela. Vc acha um bom captador para este tipo de guitarra?

    Obrigado, abs e continue com o blog!

    ResponderExcluir