quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Um pouco de história: Guitarras Maya e El Maya (Parte I)



Aos strateiros de plantão, o mês de Janeiro foi escolhido para abordar o tema das guitarras Maya na coluna "Raridades", sendo que estou me empenhando em descobrir mais sobre esses instrumentos. Não existe muita informação concreta na internet, apenas dados que não se encaixam e fotografias e mais fotografias das mais lindas guitarras produzidas no Japão nos anos 70. Todas postagens com o título ou menção honrosa de "raridade", pois bem, trago aqui um pouco das primeiras descobertas acerca da história desses instrumentos que foram réplicas japonesas consideradas de primeira linha, pertencem a mesma safra das Greco e Tokai, embora acredito que um pouco inferiores à construção se comparadas a essas duas, que se destacaram pela lealdade de detalhes e fidedignidade de características das guitarras Fender Stratocaster americanas.

As guitarras Maya foram fabricadas no Japão em meados da década de 1970. Pesquisando pela internet, eu havia deduzido que "Chushin Gakki" e "Maya Guitar Company" fossem os fabricantes responsáveis pela produção da marca. Mas outras descobertas ampliaram minhas dúvidas e tornaram as coisas mais complicadas do que parecem. Recentemente eu descobri uma terceira hipótese que pode entrar na lista das empresas responsáveis pela produção das guitarras Maya: o nome Tahara.

Fico me questionando como é possível que existam três fabricantes que têm sido citados e nomeados como sendo os produtores e responsáveis pela marca/nome Maya: Chushin Gakki, que pode ter produzido algumas unidades dessas guitarras Maya, a Maya Guitar Company que existia em Kobe, no Japão, e, finalmente, a empresa Tahara, que acabou sendo vendida para a Saga Instrumentos Musicais. A fabricante Saga publicou um texto declarando que a Tahara produziu, de fato, guitarras Maya durante a década de 1970.


É sabido que Chushin Gakki muitas vezes fez trabalhos para outros grandes fabricantes na década de 1970, geralmente aqueles com contratos de empresas americanas como por exemplo, a própria Charvel. Sabemos também que algumas guitarras Maya foram feitas por esta mesma empresa, porque elas foram enviadas para países estrangeiros, incluindo a América, onde foram vendidas por muitos anos. Outra descoberta que eu não sabia, é que estas guitarras "Maya" são cópias do famoso emblema "El Maya".

Então surge o problema entre a Tahara e a Maya Guitar Company (também conhecida como Maya Instrumentos Musicais). A fabricante Tahara não existiu por muito tempo, acredito que tenha sobrevivido por menos de uma década. A guitarra Maya pode ter sido algum tipo de esforço ou associação de colaboração, em que várias empresas trabalharam juntas em um projeto. Não sei ao certo (preciso descobrir), qual o período certo de cada empresa na construção desses instrumentos, é de se supor que cada uma tenha atuado em algum período específico, discordando da hipótese teórica de associação ou esforço em conjunto onde várias empresas trabalharam juntas ou ao mesmo tempo em um mesmo projeto. Se sabe apenas ao certo, que a Maya também existiu por um período relativamente curto de tempo. Então, quem deveria de fato receber os créditos para o emblema da guitarra Maya? 


O caso da fabricante Tahara ter sido citada como responsável direta parece muito mais substancial na luz da evidência fornecida pela empresa que passou a existir depois do fim da própria Tahara. Pesquisando na internet, eu já vi algumas pessoas se questionando a esse fato, cogitando que talvez a Maya existiu como uma empresa e supondo que eles tivessem como colaborador tanto Chushin Gakki como a própria Tahara. 


O certo é que esse dilema mais cedo ou mais tarde irá se desmanchar, hoje em dia as informações são descobertas e enviadas com muita rapidez pela internet. Continuamos a procura de respostas, mas ainda falta uma peça do quebra cabeças. Ainda não consegui entender qual a diferença entre os emblemas da guitarra "Maya" e da "El Maya"? Será que foram produzidas pelas fabricantes ou cada uma se responsabilizou por uma delas? 

Algumas fontes que encontrei dizem que as guitarras Maya eram para exportação, enquanto que as guitarras El Maya foram produzidas para o mercado interno. Houve a informação que a empresa Maya foi destruída por um terremoto na década de 1990, mas essa informação vai ser impossível de confirmar em blogs ou sites ocidentais. Descobrir todos esses mistérios que rondam os instrumentos Maya ou El Maya é algo que eu vou estar procurando para ao longo dos próximos dias. Se eu descobrir tudo ou encontrar alguém que sabe a resposta, eu vou compartilhar com vocês aqui. (Essa postagem continua na parte II)

Foi muito difícil encontrar algum artista que use esses instrumentos, mas com um pouco de sorte achei esse cara: Rico Blanco´s.





Guitarrista Rico Blanco´s usando uma legítima Stratocaster Maya



Adaptado de:


Nenhum comentário:

Postar um comentário